sábado, 27 de fevereiro de 2010

Plano de Aula- parte 2



O planejamento das aulas é uma atividade indispensável no cotidiano da sala de aula. Atualmente existem vários modelos de planos de aula, todos com a finalidade de organizar e facilitar o trabalho do professor. Uma aula planejada possibilita a alunos e professores mais tempo para o aprendizado e maior clareza dos métodos utilizados pelo professor.

Planejar não é um processo fácil, exige tempo e reajustes ao longo do planejamento. Porém o professor que planeja tem mais facilidade em lidar com os imprevistos que podem ocorrem durante uma aula e ao longo do tempo adquire maior domínio sobre seu próprio método.

O plano de aula apresentado no post anterior possui os seguintes elementos: Tema, Série, Objetivos, Conteúdos (Conceitual, Procedimental, Atitudinal), Estratégias didáticas, Sequência didática, Recursos Didáticos, Avaliação (Instrumento de avaliação, Critérios de avaliação) e Bibliografia.

Para planejar uma aula é necessário que o professor tenha definido o tema que deseja trabalhar e a série que deseja desenvolver o planejamento. Estes itens podem parecer óbvios, mas é preciso não esquecer que para turmas em diferentes níveis escolares, com idades diferentes é realizado um planejamento, com objetivos e critérios de avaliação distintos.

O item objetivo vai nortear o planejamento, uma vez que a partir dele o professor desenvolvera os próximos itens, pensando no objetivo que deseja atingir com seu plano de aula. E possível visualizar dois tipos de objetivos ocultos neste item: objetivo didático e objetivo em competência.

O objetivo didático esta relacionado a aprendizagem do aluno, e para formular este objetivo é possível pensar numa frase oculta para facilitar a formulação do objetivo: ao final do trabalho o aluno deverá, por exemplo:


· Compreender que há formas muito diferentes de adquirir, obter e avaliar informações sobre o passado.

· Situar os acontecimentos históricos do período de Vargas, as formas de repressão ocorridas no período, a fim de conhecer e respeitar as diferentes manifestações culturais.

O objetivo em competência esta relacionado ao ensino, dessa forma centra-se nas ações do professor e a frase oculta é: no decorrer do trabalho o professor deverá, por exemplo:


· Possibilitar que o aluno compare situações do presente aquelas do passado (no período Vargas)

· Possibilitar que os alunos tenham contato com diferentes fontes históricas que trabalhem a temática do período Vargas.

É interessante colocar que objetivo didático e objetivo em competência, podem estar juntos no item objetivos, sem necessidade de especificação de cada um no plano de aula, porém é necessário que ambos sejam visualizados. Dessa maneira ensino e aprendizagem estarão presentes no plano de aula.

O conteúdo do plano de aula pode ser visualizado em três itens que se relacionam e se complementam: conceitual, procedimental e atitudinal.

Os conteúdos conceituais abrangem os conceitos e princípios que os alunos deveram aprender ao longo do desenvolvimento do plano de aula.

Para desenvolver esse tipo de conceito é possível visualizar uma frase oculta: o aluno aprenderá, por exemplo:


· Estado Novo

· Populismo

Os conteúdos procedimentais são um conjunto de ações coordenadas pelo professor, para a realização de um objetivo. Ações que o aluno ao longo do trabalho aprenderá a desenvolver. Para facilitar a localização desse conteúdo, podemos pensar na frase: o aluno aprenderá a fazer, por exemplo:

· Leitura em conjunto, alunos e professor.

· Analise de documentos escritos e sonoros (músicas)
· Produção de texto informativo sobre o tema.

Os conteúdos atitudinais diz respeito a valores e atitudes. Espera-se que o aluno no desenvolver das aulas adquira determinados valores que o auxilie em tomadas de decisões futuras. Para desenvolver este conceito no plano de aula, podemos visualizar a frase oculta: o aluno vai desenvolver comportamentos de, por exemplo:


· Compreender as diferentes organizações políticas.

· Respeitar as diferenças culturais e sociais dos indivíduos

No plano de aula o professor deve estar atento em como ele vai desenvolver todos os itens acima mencionados, de que forma vai trabalhar com os alunos e com os conteúdos. Por isso fica quase impossível pensar num planejamento sem pensar nas estratégias didáticas.

As estratégias didáticas referem-se à maneira que o professor organizará a aula e seus alunos. As frases ocultas desse item são: de que forma vou organizar minha aula, de que forma vou organizar os alunos, por exemplo:


· Aula expositiva

· Trabalho em grupo

· Análise de documentos escritos e sonoros (músicas)

A sequência didática é o instrumento utilizado para pensar em quantas aulas o professor pretende desenvolver o conteúdo proposto. O número de aulas varia de acordo com o planejamento das atividades.

A sequência didática é importante, ainda, porque com ela o professor pode planejar o número de aulas para cada atividade, estando sempre atento para o tempo de desenvolvimento das atividades, a fim de pensar em possíveis ajustes futuros para os próximos planos de aula.

O recurso didático é o item onde o professor destaca os recursos e os materiais, que serão utilizados durante todo o planejamento, por exemplo:


· Textos

· Livro didático

· Revistas

A avaliação é um dos instrumentos mais importantes do planejamento, uma vez que a partir desta será possível avaliar o nível de aprendizagem dos alunos e o próprio trabalho do professor. O instrumento de avaliação, é a forma que o professor utiliza para avaliar o aprendizado, por exemplo:


· Produção de texto informativo

· Apresentação de seminário, com produção escrita

· Análise escrita dos textos estudados

O critério de avaliação está diretamente ligado ao instrumento de avaliação, através do critério o professor vai perceber, se a aluno conseguiu aprender a conteúdo, e dominar conceitos e temas trabalhados durante a aula, como:


· Dominar os conceitos apresentados

· Saber identificar diferentes documentos históricos

· Saber produzir um texto informativo ou dissertativo

Por fim temos no planejamento a bibliografia, onde o professor destaca o material utilizado no planejamento, desde livros, revistas, artigos, etc.

Planejar é aprender, então vamos planejar!!


Bibliografia:

Zabala, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998


Até a próxima!!!


6 comentários:

  1. Gostei muito! Foi bem proveitoso. E a propósito, seu Blog está lindo!

    ResponderExcluir
  2. Me ajudou bastante no meu plano de aula como trabalho acadêmico.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Vou usá-lo em sala de aula.Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns!!! pelo blog me ajudou muito....

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, muito bacana!!!

    ResponderExcluir